Rio Claro registra aumento de 54% nos casos de dengue.

Bairros com mais casos são Vila Indaiá, Vila Alemã, Centro e Vila Nova. Moradores chegam a pagar limpeza de terrenos particulares para evitar focos de mosquito.

A cidade de Rio Claro (SP) registrou um aumento de 54% no número de casos de dengue, de 1º de janeiro até 15 de junho, se comparados ao mesmo período do ano anterior.

Locais mais Afetados

De acordo com a prefeitura, 929 pessoas foram contaminadas no município este ano. Entre os maiores índices de epidemia, estão a Vila Indaiá, Vila Alemã, Centro e Vila Nova. Pelos parâmetros da Organização Mundial da Saúde (OMS), Rio Claro já vive uma epidemia de dengue.

Terrenos sujos A professora Márcia Foresti foi uma das contaminadas. Ela tem certeza que pegou a doença na rua próximo a qualquer terreno cheio de lixo. “Se cada um fizesse sua parte, não teria tanto problema de dengue por causa de embalagens que acumula água”, afirmou.

Limpeza Pública

Os moradores do bairro Jardim Karan já pediram a limpeza de terrenos que ficam cheios de entulho e lixo, mas a prefeitura alegou que não havia máquinas para o serviço. Cansada do problema sem solução da gestão pública, alguns moradores pagam do próprio bolso a limpeza de terrenos.

“Quando eu vejo que o mato está muito alto e está entrando muito bicho na minha casa e na casa das pessoas, eu peço para o moço vir limpar, eu gasto quase R$ 60 por mês”, afirma a dona de casa Maria José Alves. Ela teme ficar doente.

Zoonoses

“Eu e o meu marido somos do grupo de risco e está tendo muita dengue. A turma está esquecendo que a dengue mata.” De acordo com o chefe de Divisão de Zoonoses, Diego Reis, a fiscalização foi intensificada em pontos críticos da cidade.

“Aos sábados a gente realiza mutirões, a gente vistoria os pontos com grande acúmulo de material reciclável, os nossos agentes identificam esses locais, uma equipe vai ao local e cadastra e a gente decide se ele local é vistoriado quinzenalmente ou mensalmente, também fazemos a fiscalização ”, disse.

Quando recebe denúncias de imóveis com quantidade de recicláveis, a prefeitura tem recursos para vistoriar o local como drones e a operação quebra de cadeado que é feita com a o apoio da Polícia Militar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá ! Bem-Vindo(a) ao nosso SITE!
Posso te Ajudar?